fbpx

Série “Encontro com os escritores”: LAURENTINO GOMES

Em sua terceira edição, a Série “Encontro com os escritores” recebe Laurentino Gomes para um bate-papo com seus leitores sobre sua vida e obra (com sessão de autógrafos).

Objetivos

A Série “Encontro com os escritores” pretende dar ao leitor/participante acesso presencial a um autor ao mesmo tempo em que lhe permite saber mais a respeito da história criativa e editorial do convidado: sua formação como leitor, as influências intelectuais presentes em sua trajetória, seu processo de criação e escrita, sua avaliação do cenário editorial e livreiro contemporâneo, suas sugestões nessa área, entre outros temas e assuntos de acordo com a própria dinâmica da apresentação.

Metodologia

Formato de “bate-papo”, mediado por um jornalista especializado.
[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder

30 de novembro de 2016

Escritor convidado

Laurentino Gomes

Paranaense de Maringá e seis vezes ganhador do Prêmio Jabuti de Literatura, Laurentino Gomes é autor dos livros 1808, sobre a fuga da família real portuguesa para o Rio de Janeiro; 1822, sobre a Independência do Brasil; e 1889, sobre a Proclamação da República, além de ter participado de diversas outras obras em regime de coautoria. Seu  primeiro livro, 1808, foi eleito o Melhor Ensaio de 2008 pela Academia Brasileira de Letras e publicado em inglês nos Estados Unidos. A trilogia também foi publicada em Portugal. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná, tem pós-graduação em Administração na Universidade de São Paulo. É membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e da Academia Paranaense de Letras. O autor já vendeu mais de 2 milhões de livros.

Mediador

Paulo Werneck

É editor de livros, jornalista e tradutor literário. Desde 2017, edita a revista Quatro Cinco Um, especializada na cobertura de livros. Traduziu Zazie no Metrô, de Raymond Queneau, A espuma dos dias, de Boris Vian, e Persépolis, de Marjane Satrapi, entre outras obras. Em 1999, publicou ­Cabras – Caderno de viagem, com Antonio Prata, Chico Mattoso e Zé Vicente da Veiga, livro que em 2002 ganhou nova edição, com prefácio de Antonio Candido. Editou, com Chico Mattoso, a revista literária independente Ácaro. Com onze anos de experiência em editoras, trabalhou na Companhia das Letras e Cosac Naify, tendo participado da elaboração do manual de edição e estilo de ambas. Foi o editor responsável pela criação do caderno Ilustríssima, da Folha de S.Paulo (2010-13). Entre 2014 e 2016, foi o responsável pela curadoria de três edições da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). Crédito da foto: Marina Quintanilha/Divulgação

Newsletter
da Unil

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder
Tamanho da fonte
Modo contraste
Open chat
X